Os produtos super sensíveis, ou também chamados de ultra notáveis por alguns varejistas, são aqueles possuem uma elasticidade de preços alta, ou seja: qualquer variação de seu valor é facilmente notada pelos consumidores e influência na quantidade vendida. 

Entender o que isso significa e como avaliar o impacto destes produtos no volume de vendas pode garantir uma lucratividade maior para o supermercado. 

A importância de acompanhar os produtos super-sensíveis 

Os produtos super sensíveis geralmente representam cerca de 2% a 3% do portifólio de um supermercado, no entanto, precisam ser muito bem cuidados, visto que são itens importantes no sortimento, em sua maioria pertencendo a marcas conhecidas e que influenciam na margem de lucro e rentabilidade. 

Produtos como refrigerantes, cervejas, arroz, óleo, feijão, carnes, frutas, legumes, verduras, dentre outros que estão sempre presentes no carrinho do consumidor, costumam ter mudanças de preço percebidas mais facilmente, justamente porque as pessoas estão constantemente informadas sobre o valor real destes itens. 

Os produtos super sensíveis, por terem as mudanças de preço mais facilmente detectadas pelos consumidores, devem ter valores de venda mais agressivos, sendo mais baratos ou com preço equivalente ao da sua concorrência. 

Por isso, é importante que o gestor varejista saiba quais são estes itens, sua representatividade no volume de vendas, na lucratividade e, claro, suas margens, para entender até que ponto pode se diminuir preços, realizar promoções, dentre outras estratégias de pricing. 

Encontrando os produtos super sensíveis do seu supermercado 

A sensibilidade de cada produto pode ser definida analisando o impacto nas vendas, tanto em reais, quanto em volume e penetração nos cupons de compra.  

Produtos com alta elasticidade de preços e alto volume de vendas podem ser considerados super-sensíveis. 

Carnes, por exemplo, costumam estar entre os itens com alto volume de vendas e que tem suas alterações sentidas mais facilmente pelo consumidor. 

É importante ressaltar que um produto pode ser super sensível em determinada região, mas não em outras. 

Por exemplo, no sul do Brasil, principalmente no Rio Grande do Sul, onde há um consumo elevado de ervas para tomar o famoso chimarrão, encontramos, portanto, um tipo de produto com super-sensibilidade aos preços, visto que é um item comum da cesta dos gaúchos. 

Em determinadas regiões, a preferência se dá por certas marcas, como o café, por exemplo. Cada região costuma ter uma marca de café preferida, que possui mais sensibilidade ao preço do que marcas nacionais. 

Faça pesquisa de preços na concorrência 

Toda estratégia de precificação bem sucedida precisa levar em conta os preços praticados pela concorrência. 

Após definir corretamente quem são os principais concorrentes da sua empresa, é importante realizar periodicamente uma análise dos preços praticados, principalmente nos itens super-sensíveis, para que seja possível conquistar estes clientes que sentem as alterações mais facilmente e buscam sempre os produtos mais baratos. 

Atraindo o comprador através da oferta de um item super-sensível, é possível influenciá-lo a comprar outros produtos, além de conquistar a oportunidade de fidelizá-lo como cliente. 

Para estes itens, é recomendável realizar pesquisas frequentes, in loco sempre que possível, para garantir que o preço encontrado é o da gôndola, garantindo mais assertividade na aplicação de sua estratégia. 

Busque suporte de especialistas em pesquisa de mercado e estratégias de pricing 

No setor varejista não há espaço para achismos. Todas as decisões precisam ser minuciosamente avaliadas e as ações precisam ter planejamento preciso, para que se obtenha a lucratividade necessária. 

Muitas vezes é necessário contar com uma equipe especializada em inteligência de mercado e pricing para definir quem são seus concorrentes, quais produtos tem maior sensibilidade, além de desenvolver uma estratégia racional, eliminando as decisões “emocionais” do negócio. 

O gestor varejista não pode (e nem conseguiria) dar conta de todos os pormenores da pesquisa de preços, avaliação de produtos super sensíveis, etc. É necessário que o gestor esteja tratando de decisões mais estratégicas.  

Por isso, deve contar com softwares altamente inteligentes e práticos, que permitam analisar todas as variações de preços, vendas, lucratividade e, assim, possibilitar uma avaliação profunda para facilitar a tomada de decisões. 

A Profit+, por exemplo, auxilia gestores através de softwares e profissionais capacitados, conseguindo realizar pesquisa de preços e análises em uma grande quantidade de produtos, encontrando aqueles mais sensíveis às mudanças de preço e, principalmente, encontrando aqueles que podem impactar diretamente na receita. 

Além do know-how, são mais de 350 pesquisadores atuando no Brasil inteiro e um Software de Pricing robusto (Pricepoint) desenvolvido para ajudar o Varejo ser mais competitivo e rentável. 

Por isso, conte com a Profit+ para facilitar a gestão de pricing da sua empresa. 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.